"Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar do calor."

Amyr Klink

quarta-feira, 2 de junho de 2010

SANTA LUCIA DO PIAÍ, MONTANHAS E VALES DO RIO CAI, OUTUBRO DE 2007

Dia 13 de Outubro de 2007, mais um passeio pelas estradas fora dos roteiros convencionais da serra. Saí cedo de casa, para após algum tempo de espera, finalmente estrear o meu Vitara MT 97 nos caminhos do interior.
O roteiro previsto era : Canoas, Nova Petrópolis via Pinhal Alto, Sta.Lúcia do Piai, Vila Oliva, Canela, Gramado, Canoas, num total de aprox. 290km.

O objetivo era seguir via BR-116 até Picada Café, abandonar o asfalto e seguir via Pinhal Alto até a RS-235, depois cruzar o rio Caí e subir até Sta.Lúcia do Piai, distrito de Caxias do Sul, descendo finalmente para Gramado, utilizando sempre caminhos alternativos por estradas de terra do interior dos municípios.
Jipe abastecido, pneus calibrados, hodômetro zerado na saída, às 8:00 peguei a estrada em direção a Nova Petrópolis. Em Picada Café, abandonei o asfalto da BR-116 e entrei a direita, na estrada que leva a Linha Imperial, passando pelas localidades de Pinhal Alto e Jammerthal.
À beira da estrada, algumas brincadeiras com o jipe são sempre um bom motivo para descer do carro e molhar os pés na água.

O caminho é muito bonito, e a estrada bem conservada, apesar de não asfaltada em boa parte do trecho. Em Pinhal Alto uma paradinha para descanso e fotos junto à igreja da comunidade.

Após 90km, medidos a partir de Canoas, encontramos o asfalto da RS-235 que faz a ligação de Nova Petrópolis a Gramado. Entrando à esquerda, mais 6km estamos em N.Petrópolis. Mas nosso caminho é outro e seguimos à direita, em direção a Gramado, até passarmos pelo campo de futebol da Sociedade Linha Brasil. Esta é a referência para sairmos novamente do asfalto, cruzando a RS-235 e entrando à esquerda numa estrada de terra que vai nos levar a Sta.Lúcia do Piai. Os primeiros quilômetros são de forte descida por uma estrada estreita em meio ao vale formado pelo rio Caí, até cruzarmos o rio por uma ponte de concreto, num local muito bonito, perfeito para uma parada para descanso e boas fotos.

Após cruzar o rio, a estrada sobe serpenteando em meio às montanhas, e segue até Sta.Lucia, aonde chegamos com o hodômetro marcando 120km, ou seja 30km do ponto onde encontramos a RS-235 após Pinhal Alto.

Santa Lúcia do Piai, distrito de Caxias do Sul, é uma vila italiana típica, linda, limpa, silenciosa, lugar perfeito para descer do jipe e caminhar um pouco, fotografar a bela igreja, a praça, os prédios antigos típicos da colonização italiana.



Saindo de Sta.Lucia pela mesma estrada por onde chegamos, somente entrando à esquerda num cruzamento a uns 3km da vila, seguimos para a localidade de Vila Oliva, também distrito de Caxias do Sul. São 16km de distância até a Vila Oliva, sempre por estradas de terra cascalhadas e bem conservadas. Em Oliva vale uma passada rápida pela vila e pela represa da Pasta, para então seguir em direção a Gramado. Este caminho eu já conhecia, havia percorrido uns dois anos antes. A estrada, inicialmente larga e plana, vai estreitando e se tornando cada vez mais íngreme à medida que nos aproximamos novamente do rio Caí, descendo em meio às montanhas até chegarmos à ponte metálica que cruza sobre o rio, a 11km de Oliva.

Esta ponte fica num local muito bonito, especial mesmo, onde vale a pena parar, descer do jipe e caminhar admirando a natureza e curtindo os sons do rio e da natureza ao redor. Impossível deixar de descer pelas pedras junto aos pilares da ponte e sentar bem na beira do rio, curtindo o melhor ângulo para fotografar a ponte.


Após a ponte sobre o Caí são mais 10km até o trevo de acesso a Gramado e estrada antiga do Caracol, já na cidade de Gramado. Como a idéia era explorar esta estrada antiga de acesso ao Caracol, encarei mais 6km de terra, em meio a sítios e bosques de araucárias, até atingirmos a Estrada do Caracol, pouco antes da entrada do parque. No meio do caminho vale um desvio rápido para conhecer a Represa Parque dos Pinheiros, área de lazer criada pela prefeitura de Gramado, com uma bela represa e um bem cuidado lago.

Objetivos alcançados, alma lavada, muitas fotos de lembrança, retornamos ao asfalto de Canela e Gramado para um rápido lanche, uma breve caminhada pelas ruas cheias de gente e barulho, enfim, nada demais, somente civilização, e depois asfalto de novo até Canoas, encerrando com chave de ouro este passeio perfeito para ser curtido num sábado de sol.

4 comentários:

  1. BAHHH GURI,DE MALUCO TODOS TEMOS UM POUCO,,,NÓS É QUE SOMOS FELIZES,,,,,,SOU DE CANOAS E ACOMPANHEI AS AVENTURAS NELE EXIBIDAS,,VALEU PRA ACORDAR O MEU ESPIRITO AVENTUREIRO,,,JA FIZ AQUELE TRAJETO DE QUINTÃO A SAO JOSE DO NORTE,A AMAIS OU MENOS 30 ANOS ATRAS DE MOTO dt 180,EU TINHA 17 ANOS,,ENCAREI SOZINHO ,COM CORAGEM E ADRENALINA NA VÊIA,,,,VALEUUU GAUCHADA,,ESTOU NA ESPREITA,,, nEOMAR SCHAAF MACHADO,,,HOJE EM fLORIANOPOLIS RESIDINDO

    ResponderExcluir
  2. Fizemos de moto, realmente é show. Postamos as fotos e vídeos no youtube.

    ResponderExcluir
  3. Fizemos de moto, realmente é show. Postamos as fotos e vídeos no youtube.

    ResponderExcluir