"Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar do calor."

Amyr Klink

quinta-feira, 8 de julho de 2010

SANTO AMARO E BARRAGEM DE AMAROPOLIS

Muitas vezes, deixando de lado os roteiros comerciais de turismo e os destinos consagrados, e olhando mais a fundo o mapa e a história de nosso estado, nos deparamos sem querer com gratas e inesperadas surpresas.

Foi exatamente assim com a vila de Santo Amaro, distrito do município de General Câmara e distante 85km de Porto Alegre com acesso pela RS-244, passando por Charqueadas e São Jerônimo.

Inicialmente atraído pela Barragem Eclusa Amaropolis, não pude deixar de me surpreender ao visitar pela primeira vez a vila de Santo Amaro.

Um pouco de história:

Em 1750, o General Gomes Freitas de Andradas estabeleceu armazém para abastecer os portugueses que subiam o rio Jacuí rumo às Missões.
Santo Amaro foi elevada à condição de freguesia em 1773 para, em 1809, ser incorporada ao recém criado município de Triunfo e, em 1849, ao de Taquari.
Em 1881 é elevada a categoria de município.
Em 1939, após a instalação do Arsenal de Guerra do Exercito Brasileiro, tem sua sede transferida para a margem do Rio Taquari, onde atualmente se localiza a sede do município de General Câmara. A vila de Santo Amaro estava condenada ao esquecimento.
A praça central com uma enorme figueira (onde o personagem Rodrigo Cambará atava o cavalo quando ia tomar umas biritas no boteco, no filme ‘Um certo capitão Rodrigo’), a velha Igreja Matriz — a terceira mais antigo no Estado — e o conjunto de casas bicentenárias em estilo açoriano serviram de locações em 1971 para as gravações do filme ‘Um certo capitão Rodrigo’, retratando a parte mais emocionante do romance ‘O tempo e o vento’, de Érico Veríssimo, e dirigido por Anselmo Duarte.


Grande parte das edificações existentes na vila fazem parte do conjunto tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e tiveram importante função no passado ou serviram de moradia para personagens históricos.Na quadra dos fundos da igreja se encontra o casarão onde nasceu em 12 e abril de 1773 o herói farroupilha e primeiro presidente da República Rio-Grandense, José Gomes de Vasconcelos Jardim.

Perto do balneário do Coqueiro, está o sobrado que pertenceu ao chefe do exército Imperial durante a Revolução Farroupilha, Chico Pedro, um dos mais temidos pelos farrapos.

Pois foi justamente este viés histórico, presente no bem conservado casario em estilo açoriano e na belíssima igreja datada de 1787 que mais me chamou a atenção.


Ao caminhar calmamente pela praça em frente à igreja, ou ao contornar a quadra que dá acesso aos fundos do antigo prédio, o tempo todo nos defrontamos com construções e cenários que nos remetem ao passado de colonização açoriana e de aventuras farrapas.

Não é difícil imaginar ali, naquele prédio de esquina na lateral da igreja, viajantes, comandantes e soldados farrapos amarrando seus cavalos e se recostando à sombra de uma centenária figueira, ou saciando a sede com um trago no armazém.

Seguramente o prédio mais imponente é a belíssima igreja, recentemente restaurada e surpreendentemente bem conservada. No entorno da igreja e na quadra que circunda a praça em frente, diversas construções da época também chamam a atenção e merecem serem vistas mais de perto.







Descendo a rua em frente a igreja na direção do Rio Jacui, encontramos outra atração imperdível de uma visita a Santo Amaro. Localizado num prédio de esquina, o Restaurante Coqueiro, atendido pelo simpático casal de proprietários, serve um maravilhoso buffet de pratos à base de peixes, a maioria pescados no próprio Jacui.

O lambari frito é o acompanhamento mais do que perfeito para uma cerveja bem gelada, mas ainda temos no cardápio ensopados, filés fritos e ao molho escabeche, bolinhos de peixe entre outras delicias. Realmente imperdível.
Anexo ao restaurante funciona também uma pousada que costuma ser bastante freqüentada por pescadores que vem a Santo Amaro atraídos pela pesca no rio Jacui.

Finalmente, seguindo até a margem do rio e passando pelo Balneário dos Coqueiros, pouco adiante encontramos a Barragem Eclusa de Amaropolis.

A construção foi iniciada em 1971 e somente concluída em dezembro de 1974 e representou uma obra de vital importância para regularizar a navegação comercial no Jacui.


A eclusa possibilita às embarcações vencerem o desnível da barragem e desta forma seguirem navegando Jacui acima em direção a Cachoeira do Sul.


Apesar de claramente sub-utilizada (a navegação comercial e o transporte fluvial de cargas pelas bacias do Jacui e Taquari a muito deixaram de ser economicamente exploradas em prol do mais oneroso transporte rodoviário que entulha nossas estradas), a barragem se encontra em perfeitas condições de operação e manutenção, e se constitui num belo assunto para diversas fotos.

13 comentários:

  1. parabéns pelas fotos!morei muito tempo perto de s. Amaro, gostava muito da(prainha)e gostaria de ver algumas fotos se for possível e mostrar para minhas filhas.

    ResponderExcluir
  2. Belo material, parabéns! Estava procurando mais informações para um passeio de moto e fui surpreendido pela tua excelente cobertura de Sto. Amaro. Vou lá!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Tche bom passeio !!!!!! Santo Amaro vale MUITO a pena :-)

    ResponderExcluir
  5. José Ricardo Hinkel28 de setembro de 2012 21:16

    Parabéns pela matéria realizada em Santo Amaro,onde guarda um rica acervo cultural.Já tive o prazer de dividir com um grupo de amigos do ¨BAR DA TIA LIA¨ uma saborosa pinga debaixo desta figueira quando fizemos uma pescaria.

    ResponderExcluir
  6. Fiz esse passeio no sábado e adorei!!!!! Valeu a pena e seguir os caminhos do sul é realmente maravilhoso, valeu pelas dicas!!! Abraços!!!!

    ResponderExcluir
  7. PARABÉNS ARLEI
    TAMBÉM SOU DE TAQUARI MAS CRESCI EM SANTO AMARO, SUAS FOTOS FICARAM LINDAS.
    ADOREI TEU TRABALHO QUE DEVE TER SIDO MUITO PRAZEROSO DEVIDO A BELEZA DAS CIDADES VISITADAS, OBRIGADA POR COMPARTILHAR ESSAS EMOÇÕES CONOSCO.
    IVANI

    ResponderExcluir
  8. Arlei,meu nome é Franciely, eu e meu marido fomos visitar ontem domingo um amigo da vida nosso prof. Zé de General Camara, ele nos acompanhou num tour por santo amaro e fomos tbm na barragem, tudo muito lindo,histórico, como sempre nas nossas aventuras descobrimos lugares inesquecíveis, adorei teu blog te convido a tomar um chima conosco na nossa loja Pano Bacana, av assis brasil 6580. Abraço

    ResponderExcluir
  9. Estive nesta Vila a muitos anos atrás,mas lembro de um Casaão bem em uma esquina logo que entra na Vila e tbm lá pierto del rio un restaurante onde nos almocamos muito bom ,gostaria d saber pq esses dois predios no constam nas tuas fotos eles nao existem mas,que passa con eles!!!Parabéns pela tua materia fk preciosa,mas me gustaria saber desses dos predios....Obrigada

    ResponderExcluir
  10. Amigo, procurei retratar, como faço sempre, as paisagens e construções mais significativas do lugar. O restaurante que vc cita deve ser o RESTAURANTE COSTANEIRA, que fica na rua que passa em frente a igreja e desce em direção ao rio Jacui. Sim, este restaurante segue funcionando e servindo um excelente almoço à base de peixes, que vale muito a pena.
    Abraços !

    ResponderExcluir
  11. Lugar fantástico, preciso conhecer...urgentemente!

    ResponderExcluir
  12. Fotos lindas. Poderia utiliza-las em um trabalho para faculdade? E por algum acaso, voce sabe mais sobre a eclusa (tamanho)? Obrigada

    ResponderExcluir
  13. Manoela, tranquilo a utilização das imagens para seu trabalho. Infelizmente não tenho maiores informações ou dados tecnicos sobre a eclusa....
    Abraços

    ResponderExcluir