"Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar do calor."

Amyr Klink

terça-feira, 27 de setembro de 2011

BARRAGEM DO SALTO, SÃO FRANCISCO DE PAULA


No sábado dia 03 Set 2011 aproveitando o dia de sol e céu azul, estive visitando mais uma vez a Barragem do Salto, localizada entre as cidades serranas de Canela e São Francisco de Paula.


Breve Histórico:

A Barragem do Salto, no rio Santa Cruz, pertence ao Sistema Energético Salto.
Com 583m de comprimento, acumula 14 milhões de m3 de água com até 12m de profundidade para a geração de energia na Usina de Bugres (CEEE). A água é conduzida até a usina por um túnel de 2km e mais de 2m de diâmetro. A obra foi inaugurada em Janeiro de 1951.


Ao contrario das muitas outras vezes em que passei pelo Salto, nesta oportunidade a barragem estava em seu nível máximo, com a água transbordando sobre a barragem formando uma longa e bonita cortina branca.


Na vila de Eletra, localizada no entorno da barragem, destaca-se  o prédio abandonado do que a tempos atrás foi um hotel.


A água cobria alguns trechos da travessia em frente à barragem, mas apesar da correnteza o nível da lamina d’água era baixo e a travessia podia ser realizada com toda segurança, adicionando um toque de aventura ao passeio.


Em tempo:  pesquisando um pouco na internet, descobri que a travessia pelo “passo” em frente à barragem será interrompida pela CEEE, alegando motivos de segurança:
A partir de 10 de outubro, as passagens que ficam próximas às barragens do Salto e do Blang, em São Francisco de Paula, serão bloqueadas ao trânsito. As placas com o aviso foram instaladas esta semana, nas margens dos acessos. A medida foi tomada pela CEEE para atender a Política Nacional de Segurança de Barragens, uma legislação federal aprovada pelo Congresso em 2010 (Lei 12334/10). Tanto na barragem do reservatório do Salto, quanto na do Blang existem vias vicinais municipais que se utilizam de estruturas da barragem, não projetadas para a passagem de veículos e sem nenhuma condição de trafegabilidade e segurança para esta finalidade. Para acessar a outra margem, a partir de Canela, uma alternativa é a ERS-476 via Lava-pés e, de São Francisco de Paula, a rota pode ser a ERS-110.
A Lei nº. 12334/10 estabelece a Política Nacional de Segurança de Barragens destinadas à acumulação de água para quaisquer usos. O texto define que as barragens devem estar em “condição que vise a manter a sua integridade estrutural e operacional e a preservação da vida, da saúde, da propriedade e do meio ambiente”.
Além disso, a lei diz que o Plano de Segurança da Barragem “deve compreender a indicação da área do entorno das instalações e seus respectivos acessos, a serem resguardados de quaisquer usos ou ocupações permanentes, exceto aqueles indispensáveis à manutenção e à operação da barragem”. Ela também repassa ao empreendedor (no caso do Salto e do Blang, a CEEE) a responsabilidade legal pela segurança da barragem e o desenvolvimento de ações efetivas para garanti-la.
Desta forma, em nome da preservação da integridade das estruturas e fundamental e principalmente para que se preserve a vida e a saúde da população que se avizinha aos empreendimentos, a CEEE resolveu bloquear a passagem de quaisquer veículos sobre o trecho que fica à jusante (rio abaixo) das barragens. A iniciativa já foi informada às prefeituras de São Francisco de Paula, Canela e Gramado, além do Ministério Público Estadual.
Fonte: http://www.ceee.com.br

Não deixa de ser uma noticia curiosa e ao mesmo tempo triste, pois um dos grandes prazeres da visita às barragens do Salto e Blang era a travessia pelo “passo”.
Esta proibição também vai gerar algumas situações inusitadas, como por exemplo a inexistência de acesso por estrada para alguns sítios e casas de veraneio localizadas na outra margem da Barragem do Salto, obrigando aos proprietários fazerem uma imensa e demorada volta por estrada de terra para acessarem suas propriedades.

Também a barragem da Divisa deixa se ser acessível a partir da barragem do Blang, uma vez que esta não poderá mais ser atravessada pelo “passo” existente a jusante da barragem.
Enfim, noticias preocupantes e que certamente trarão imenso transtorno aos proprietários e freqüentadores das barragens do sistema Salto.

ATUALIZANDO UM POUCO O QUE ESCREVI ACIMA.....aparentemente a "proibição" de passagem de veiculos automotores pelos "passos" das barragens ficou apenas na promessa e no caso da Barragem do Salto, na placa de sinalização. Nenhuma medida de interrupção do transito foi tomada. Estive no inverno de 2012 na Barragem do Blang, e lá nem placa de aviso ou qualquer menção a proibição de passagem foi colocada. Na prática, continua tudo na mesma, o que para os usuários das estradas da região e para os turistas, é excelente.


11 comentários:

  1. Que interessante esse lugar! Pena que não sabia da existencia dele quando estive em Canela.

    Realmente uma pena que a travessia será interrompida. Deve ser uma sensação incrível passar de carro por aí. :)

    ResponderExcluir
  2. Cristiane !
    Sim, a barragem do Salto, assim como suas "irmãs" Blang (a mais bonita) e Divisa (a mais isolada e dificil de acessar) são lugares maravilhosos e que valem a pena visitar e conhecer.
    Quanto a proibição da CEEE da travessia, ainda hoje li no site da CEEE que a coisa tá complicada, as prefeituras e vereadores de São Francisco de Paula estão "berrando" e pedindo soluções melhores do que a simples interdição, no que eu concordo 100%. A interdição pura e simples, da forma como está para ser feita, é coisa de burocrata que nunca pegou um carro e foi lá conhecer o local e ver os reais riscos e a real necessidade e utilidade da travessia para os proprietários e frequentadores das barragens.

    ResponderExcluir
  3. Olá, Arlei

    Me chamo Wagner e, recentemente, conheci seu blog, o qual apreciei muito. Escrevo para dar uma sugestão de passeio e/ou post para seu espaço na net: o Salto São Francisco. Não sei se já o conhece, mas trata-se da mais alta queda d´água do sul do país, na tríplice fronteira entre Guarapuava, Turvo e Prudentópolis, região da Serra da Esperança, no Paraná. Há um belo parque municipal em Guarapuava e uma estrada que leva até lá sem maiores dificuldades, onde se pode apreciar a vista e, de quebra, comer uma farta e deliciosa refeição caseira na lanchonete do sr. Ney do Salto. Há um outro blog com belas fotos. Lá vai: http://www.falcononline.com.br/forum/index.php?topic=3727.0

    Abraço

    ResponderExcluir
  4. Arlei, estive este final de semana na barragem. Na prática, há uma placa avisando que "a partir de 10 de outubro..." (ou seja já passou) "será proibido..." mas não há nenhum impedimento físico. A travessia ocorre normalmente.

    ResponderExcluir
  5. Patrícia Baldasso10 de abril de 2012 10:36

    Passei praticamente toda minha infância usufruindo férias e feriados com minha família no hotel abandonado da vila de Eletra citado pelo Arlei. Era um período mágico. O hotel era maravilhoso. Tinha cheirinho de madeira e bife na chapa (quem porventura já tenha se hospedado lá sabe do que estou falando). Sempre que abríamos a janela do quarto t´pinhamos a vista maravilhoda da barragem. Era só o que existia naquela época. Ontem à noite, não sei porque, lembrei desta fase da minha vida e resolvi procurar na internet se o hotel ainda estava funcionando. Infelizmente não... Ficarão apenas as lembranças maravilhosas daquela época, daquele tempo em que crianças realmente sabiam como se divertir. Bons tempos que ficarão na lembrança...

    ResponderExcluir
  6. Tenho lembranças inesqueciveis da Barragem do Salto...
    No final dos anos 70 fui diversas vezes lá, principalmente no inverno, junto com meus amigos Remi e Roger Rother, que por trabalharem na CEEE, tinham acesso ao hotel e as cabanas de madeira. Iamos com as namoradas e com aquele frio, vinho e pinhão a festa estava feita...Bons tempos!
    Pra quem nunca foi: o lugar é maravilhoso, quase tão bonito quanto o Itaimbezinho!

    ResponderExcluir
  7. Passei por lá este ano e tem um senhor recebendo as pessoas que chegam, e é sim liberado passar noite também... Só gostaria de saber se alguém sabe o valor de uma noite neste hotel..

    ResponderExcluir
  8. continua livre a passagem? alguem q mora perto pode me responder?

    ResponderExcluir
  9. Que eu saiba, a CEEE tem apenas a concessao do uso, nao sendo cabivel impedir o livre transito, e sim fazer a tal travessia nunca concluida... anonimo

    ResponderExcluir
  10. MORO PERTO DA BARRAGEM DO SALTO SÂO FRANCISCO DE PAULA LINDO LUGAR,ARGEU REIS ,

    ResponderExcluir
  11. Morei na Vila Salto, onde funcionava ou funciona a colonioa de ferias da escola julinho de PoA ( Meu Pai e Minha Mae eram os zeladores) la por volta 1972 ou 1973... se alguem tiver alguma informação do local por favor me mandem fotos pois quero apresentar para meus filhos e filhas.
    abraço.

    torresfctr@yahoo.com.br

    ResponderExcluir