"Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar do calor."

Amyr Klink

sábado, 11 de setembro de 2010

MOUNT ATHOS E OUTROS NAUFRAGIOS

O litoral gaúcho, no trecho compreendido entre o balneário de Dunas Altas em Quintão e a barra da Lagoa dos Patos em São José do Norte, abriga em sua extensão uma série de naufrágios que justificam a expressão “cemitério de navios” empregada para descrever este trecho da costa.

São 250km de praia reta e deserta, entrecortados por faróis, pequenas vilas de pescadores e raros balneários de veraneio, formando uma região extremamente isolada e por isso mesmo de natureza bastante preservada. Extensas dunas e banhados acompanham a praia em toda a sua extensão, e nos meses de inverno não é raro encontrar pela praia animais marinhos como pingüins, desviados de suas rotas migratórias pelas correntes marinhas.
Em função de tudo isso, vencer os 250km de areia entre Dunas Altas e São José do Norte se constitui numa aventura que todo proprietário de um veiculo 4x4 deveria fazer, pelo menos uma vez na vida.

Dentre os diversos naufrágios ocorridos na costa gaúcha, um dos mais notáveis e conhecidos é o navio cargueiro Mount Athos, cujos restos repousam na praia, 15km a norte do Farol da Solidão.

“Antes da instalação de uma rede de faróis entre Torres e o Chuí, bem como o surgimento da navegação por GPS, o litoral gaúcho foi palco de incontáveis naufrágios. O vento “nordestão” e o “carpinteiro” agravavam a situação, fazendo da nossa costa uma verdadeira armadilha para a navegação. Estas características valeram ao nosso litoral, considerado um dos mais perigosos do mundo, o apelido de “cemitério de navios”.

Umas das vítimas foi o navio “Mount Athos”, de 164 metros de comprimento. No dia 11.03.1967 o cargueiro grego, que transportava adubo para Rio Grande, foi acossado pelo vento e por fortes ondas. Ao aproximar-se demasiadamente da costa, a embarcação colidiu com um banco de areia, vindo a dar na praia com os seus 28 tripulantes. Todos se salvaram. Estava a 15 quilômetros ao norte do Farol da Solidão, nas coordenadas aproximadas de 30ºS31’/50ºW20’.

O Mount Athos foi desmontado pelos Irmãos Mollet de Porto Alegre e seus restos encaminhados para a siderurgica Rio Grandense. Ainda hoje, no entanto, nas ocasiões de mar baixo, é possível observar os restos do fundo do Mount Athos”.

Fonte:
http://www.conjuminando.com.br/fotos_sequencias/imag_mount_athos.htm


Estas fotos foram extraídas da Internet, são relativamente bem conhecidas e datam da época do naufrágio do Mount Athos. É um registro fantástico do navio ainda inteiro, antes de ser desmontado, e que permite ter a noção exata do seu tamanho e também da violência dos ventos e ondas que trouxeram este gigante de aço até a praia.
Conhecer o Mount Athos não é difícil mesmo para quem não possui um 4x4 ou pick-up, basta seguir pela beira da praia a partir de Dunas Altas, por 23km, prestando sempre atenção à areia e evitando andar junto às dunas onde a areia é mais solta e fofa.

Estas imagens retratam o que restou do casco do Mount Athos, como se encontra nos dias de hoje, mais de 40 anos após seu naufrágio.


Além do Mount Athos, este trecho deserto da costa gaúcha abriga ainda uma quantidade razoável de outros naufrágios menores, muitos deles visíveis nas areias ou na beira da praia.
Deste, localizado em torno de 20km ao sul do Farol da Solidão, restou o casco de aço na praia.

Próximo ao Farol de Mostardas, os restos de um casco de madeira partido, de uma embarcação de pequeno porte, possivelmente um pesqueiro.

Mais ao sul, na região próxima ao Farol da Conceição, outro naufrágio na beira da praia, do qual se avista apenas o mastro do navio.

Na praia do Mar Grosso em São José do Norte, mais um casco de madeira de um barco pesqueiro repousa na areia.

Outro naufrágio muito conhecido, este de um navio de grande porte, o Altair, na praia do Cassino em Rio Grande, do outro lado da barra da Lagoa dos Patos.

37 comentários:

  1. Arlei,
    Esta penúltima foto da quilha da embarcação de maderia está ótima. Na verdade, é a composição de cores oriunda do por do sol é deixou muito bonita.
    Sds.
    Carlos Claro

    ResponderExcluir
  2. Gilmar Fauth Teixeira26 de setembro de 2010 12:14

    Olá pessoal, adorei as aventuras nestes lugares maravilhosos. Tenho um suzuki samurai e quero participar das próximas expedições . Parabéns pelo blog, pela clareza do texto e gostaria de saber antecipadamente das próximas saídas.
    Meu email para contato : gifauth@yahoo.com.br

    No aguardo,
    um forte abraço, Gilmar.

    ResponderExcluir
  3. Arlei, este Aero Willys era amarelo? Ano 60?

    [ ]s

    ResponderExcluir
  4. Olá Arlei, gostei muito dos relatos e das fotos de naufrágios na costa gaúcha. Estive com meus pais e amigos que foram passar o dia e pescar onde o navio "Mount Athos" recém havia encalhado, mas ainda estava dentro dágua e inteiro. Tenho duas fotos deste gigante em preto e branco datadas de 1968, eu era ainda criança mas lembro que fiquei ipnotizado ao ver a grandiosidade daquele navio. Abraço. Luis

    ResponderExcluir
  5. ola luis sera que vc pode me passar por email as fotos do navio, sou de santa catarina e frequento muito estas praias, fico fascinado pela grandiosidade do mount athos.
    meu email: samucagta@hotmail.com

    desde já agradeço!!!
    um abraço Samuel nunes/Araranguá SC

    ResponderExcluir
  6. Estive ontem lá com minha esposa e 2 filhas e minha irmã. Saimos da Lagoa do Bocupari RS,e levamos 15KM até chegar lá entre dunas e muita emoção,o navio esta lá iponente entre as ondas e intocavelç em sua lateral pois ao tentar me aproximar notei que a 1metro fica impossivel de chegar perto pois existe um buraco enorme criado pelas ondas. A viagem foi cansativa pois fomos em 2 motos a minha HONDA Titan 150 2008 levando minha esposa e filha de 3 anos e da minha irmã que foi querreira e levou sua YBR125 2010 por entre as dunas e areis fofas do percurso com minha filha de 10 anos na garupa. E só foi mais cansativo pois resolvemos dali ir até o farol da Solidão onde foram mais 15KM de areia. Mas no final VALEU MUITO A PENA. Abç. Vieira. Vieira,Bia,Andressa,Pat,Amanda.

    ResponderExcluir
  7. Cassino a meelhor praia do mundo. Saudades da Cassinera. Eu tee amo Cassino {♥}

    ResponderExcluir
  8. Essa praia onde o Mount Athos encalhou é conhecida como "Praia das Garças". Moro à uns 10/15 km da entrada da Lagoa do Bacupari, e desde que me conheço por gente, visito o Mount Athos. É sempre bom ir até lá para meditar um pouco... Atualmente, a estrada que leva da lagoa à praia está razoavelmente boa. Fui lá neste final de semana e de camionete, sem tração, vai "tranquilo". Outra saída é vir pela orla, entrando em Dunas Altas, Quitão, o que dá uns 50 km ou menos.

    Bruna- Palmares do Sul

    ResponderExcluir
  9. Bruna,
    Pois é,faz um tempo que não ando por estes lados do Mount Athos, saudades.......legal que a estrada que liga a lagoa ao mar está melhor. Quando estive lá pela ultima vez (2 anos atrás) estava impraticavel para carros sem tração.

    ResponderExcluir
  10. Ariel:

    Gostei muito do seu blog e gostaria de saber se você tem alguma foto do navio que afundou nas dunas altas e que só sobrou o mastro visível e que acabou caindo em 1993. Meu e-mail é leonardo.gasperini@gmail.com

    ResponderExcluir
  11. - Muito legal a matéria e os comentários também,pois eu que estou ilhado em Porto Alegre, consegui viajar em pensamento e chegar bem perto do Month Athos !
    - Valeu

    ResponderExcluir
  12. Ola, Legal saber esta histórias, principalmente a do “Mount Athos”, onde fui varias vezes dar umas "tarrafeadas.

    ResponderExcluir
  13. E aí Arlei, estava pesquisando lugares lindos referentes à São José do Norte, e vi seu blog, cara tenho um gol gts 91, me aconselha a ir com ele ou não rola a viagem?, grande abraço, meu email é vi_ny_sc@hotmail.com, se puder responda para o email mesmo, parábens pelo blog.
    Fica minha admiração pelo conteúdo do mesmo.

    ResponderExcluir
  14. farol da solidao e a melhor praia que temos no sul moro em santa catarina atualmente sou de porto alegre frequento a praia da solidao + ou - 20 anos essas fotos sao maravilhosas

    ResponderExcluir
  15. Amigo,
    O percurso pela beira da praia para carros de passeio como um Gol é sempre uma incognita, vai depender MUITO da maré, do tempo, das condições da areia. Tenha em mente que existem varios "arroios" que desaguam no mar e que são rasos para travessia com jipe ou caminhonete mas pode ser um problema para um Gol ou outro carro de passeio.
    No verão acho que até rola encarar este passeio, de preferencia com outro carro acompanhando, ou mais gente no carro para uma eventual empurrada na areia.......e claro, MUITA PRUDENCIA !

    ResponderExcluir
  16. ola arlei,show de bola as fotos vou neste lugar desde 1 mês de idade,pelo menos d 15 em 15 dias estou la ajudando na resposta ao amigo q gostaria d ir em um gol,vá tranquilo se a areia estiver muito fofa o segredo é ir bem perto da agua e se houver correntesa faça a volta por cima espero ter ajudado,a unica parte triste é q tive dois entes queridos assasinados neste local q para mim é minha fonte de energia,espero ter ajudado se precisarem saber algo tenho uma casa em um dos vilarejos estou sempre la abraço pessoal

    ResponderExcluir
  17. sempre quis ver as fotos desse navio Mount Athos, arli tramandai rs

    ResponderExcluir
  18. cara émuito try estive no navio a 2 dias pescando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, e dá peixe grande ali mesmo? Já ouvi falar que pegam Corvinas, Arraias..

      Excluir
  19. somos de Gravataí e estamos combinando para o dia 31-05 uma visita de moto ao Mount Athos,acreditamos que não teremos problemas em percorrer o caminho de moto,se tiveres uma dica para nos dar,nós agradecemos,um abraço.Luciano.blog gmp-Gravataí moto passeio.

    ResponderExcluir
  20. ola Luis meus parabéns pela sua pesquisa eu conheço bem a aquela área pois fiz mergulho procurei uma escuna que naufragou na lagoa próximo a Tavares mais ou menos em 1937 mas não nos demos sou natural de Rio Grande mas hoje moro em Guaporé meu apilido é miudinho quando estou de folga vou para São José do Norte meu email e elmiudo@yahoo.com.br um abraço

    ResponderExcluir
  21. Gostei Muitos das fotos nota 10!

    ResponderExcluir
  22. Parabens cara, meu nome e Eduardo, moro hoje em Bom Retiro do Sul (pertinho de Taquari) e lembrei-me das vezes que meu pai juntava a familia botava todos na caravan 78 e iamos pescar no porão do Monte athos eu tinha por volta de 12 anos e esta e uma lembrança boa da infancia junto de meus irmãos. Neste verão acredito que no inicio de janeiro pretendo fazer o trajeto Mostardas-Balneario Pinhal de bicicleta, fotografando e me aventurando por este litoral belo e desconhecido pela maioria, abraços.

    ResponderExcluir
  23. Parabéns pela linda matéria, as imagens estão belíssima. Sou dessa região e bom ver que tens essas maravilhosas fotos.
    Tenha um excelente 2014.
    Anajá Schmitz

    ResponderExcluir
  24. Quem tem a oportunidade de conhecer Bacupari jamais esquecerá das águas da lagoa, do caminho até o mar... Simplesmente encantador aquele pedaço do Rio grande.

    ResponderExcluir
  25. Móro em Cidreira comprei motos de trilha só para visitar a lagoa do peixe em tavares vou pela beira mar fotografo muito,rende ótimas fotos dos naufrágios animais microbiodiversidade total é de mais.

    ResponderExcluir
  26. No faról de mostardas se consegue fazer visitas vale a banda.
    da para beber umas geladas no bar do Adilto da rua do faról comprar um camarãozinho comer um x camarão tri loko.
    depois tirar várias fotos de cinema do por do Sól que é magnifico

    ResponderExcluir
  27. Gente, voltando d uma pescaria no farol da solidao, tive o prazer d pegar o mar bem baixo e poder subir nas torres do month athos...indescritivel a sensacao.. alexandre pacheco. Tapes rs.

    ResponderExcluir
  28. fico feliz que exite gente que curte tudo isto eu estava na praia com meus pais quando este barco afundou foi uma correria muito grande e tambem uma novidade muito grande eu tinha na epoca uns 710 anos de idade so que era muito no fundo agora esta mais na beira lembro tambem quando comesaram a desmontarmeus pais iao na praia na quela epoca agente ficava na praia por um mes erA MUITO DIVERTIDO TENHO SAUDADES DE MAIS

    ResponderExcluir
  29. Amigos ,estamos querendo ir conhecer o navio encalhado, vamos partir da lagoa de Bacopari,alguém poderia Me ajudar com a localização?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Helena,
      Não tem segredo, saindo pela praia em direção sul a partir do Bacopari, são uns 15km até o Mount Athos, que é facilmente visível na praia.
      Abraços e bom passeio
      Arlei

      Excluir
  30. Ola Helena,O Arlei se enganou, saindo pela lagoa do Bacopari, vá em direção ao Sul por 2 km e chegará no Mount Athos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dalva muito obrigada ,por sua atenção, ajudou muito sua dica,pretendemos ir a partir da lagoa de Bacopari, vou passar meu Whats pra vc se puder me adicione,51 89533241

      Excluir
  31. Oi Dalva e Helena ! Realmente "cochilo" meu....o Mount Athos fica mesmo uns 2 km abaixo do Bacopari, os 15 a que me referi são contando a partir de Dunas Altas ;-)
    Obrigado Dalva pela contribuição.

    ResponderExcluir
  32. vontade de conhecer mas de uno rende?

    ResponderExcluir